Direcção-Geral de Saúde conclui: Ar Condicionado reduz em 40% o risco de morte em doentes mais idosos

AC-hospitais

Dia 18 de Julho 2017, a jornalista Alexandra Campos do jornal “Público” apresentou um artigo sobre a importância das salas convenientemente climatizadas nos hospitais. Além da capacidade que alguns equipamento têm de filtrar e ionizar o ar, também previne que temperaturas extremas entrem em conflito com o organismo dos utentes com sistemas imunitários mais baixo como poderão constatar no artigo:

“A notícia tem origem em estudo da Direcção-Geral de Saúde, segundo a qual estudo sobre onda de calor de 2003 concluiu que ar condicionado nos hospitais pode reduzir em 40% o risco de morrer em doentes mais idosos.

No documento agora dirigido a todos os estabelecimentos do Serviço Nacional de Saúde, frisam que os estabelecimentos, sobretudo os que têm internamento, devem estar preparados para uma resposta adequada tendo em conta as temperaturas extremas e as alterações climáticas. Como? Promovendo a “instalação de equipamentos de climatização, sempre que necessário” nos espaços de observação, internamento e salas de espera, a sua manutenção para minimizar as avarias, a reparação atempada das avarias e a disponibilização de salas climatizadas para acolher os doentes em caso de calor ou frio intenso.
As especificações técnicas podem ser consultadas no sítio da internet da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS).”
Poderão ler todo o artigo no link que se apresenta de seguida:

https://www.publico.pt/2017/07/18/sociedade/noticia/dgs-alerta-que-unidades-de-saude-devem-prepararse-para-alteracoes-climaticas-1779488

susana.penedo